expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

terça-feira, 31 de março de 2015

Considerações sobre a selecção

Não vale a pena estar a dizer o que penso da selecção já que isso é completamente irrelevante para o resto do mundo. Assim sendo ficam um conjunto de considerações sobre a selecção (pelo menos a que jogou hoje).
  • Não faço ideia como é que o André Gomes joga no Valência, mas estou deveras agradecida ao Lim pelos milhões que deu ao Benfica.
  • A qualidade do Hugo Almeida é cada vez maior. Tanto a nível futebolístico, como a nível capilar.
  • O Pizzi tem feito grandes jogos ultimamente, mas toda a gente sabe que isso não é, de todo, relevante para se ser titular na equipa de suplentes da selecção.
  • O Vieirinha é 641685468549685634163 vezes melhor que o Nani, mas não é suplente dos suplentes do quarto classificado da liga que tem zero equipas na Champions actualmente.
  • O Cedric é 8484867486974674674653416345 vezes melhor que o Bosingwa. E eu também sou.
  • O Antunes é 5465464563456356556563532 vezes melhor que o Eliseu (mesmo com o jogo de hoje). Curiosamente, eu também sou, até porque a rapidez do Eliseu é como uma sereira: não existe.
  • Por último, e talvez o facto mais interessante: o Makukula (sim, esse craque que já passou pelo Benfica) tem mais golos na selecção que o Éder.
Para acabar deixo-vos com um pensamento de que tudo é possível na vida, basta acreditar. É que se o Éder consegue ser jogador de futebol, acredito em tudo!

segunda-feira, 30 de março de 2015

Pessoas que deviam falecer (dolorosamente)

Desejar a morte a alguém não faz qualquer tipo de sentido. Assim sendo eu costumo desejar que certas e determinadas pessoas faleçam dolorosamente. 

1. Pessoas que estão ao nosso lado no autocarro e a quem pedimos licença para sair e que, em vez de se levantarem, se limitam a encolher as pernas;
2. Pessoas que não sabem estar num estádio e em vez de verem a bola (que é o que se faz num estádio) estão a tirar selfies, etc.
3. Pessoas que vão à nossa frente a andar mais devagar do que o Cardozo (seja na rua ou em centros comerciais).
4. Pessoas que estão sentadas ao nosso lado a mexer as pernas numa espécie de tique nervoso e afectam o nosso banco fazendo com que comecemos a "tremer".

Faleçam por favor!

terça-feira, 24 de março de 2015

O Sporting foi campeão nacional?

Toda a gente sabe o que aconteceu este fim-de-semana: o Benfica perdeu com o Rio Ave, o Porto empatou com o Nacional e, por conseguinte, o Sporting foi campeão nacional. Eu pensava que ganhava o campeonato quem tinha mais pontos na última jornada do campeonato, mas parece que com a inserção de mais equipas na liga principal houve outras mudanças que me escaparam. A verdade é que depois do jogo do Benfica (que, mais uma vez, pretendia apenas manter o campeonato competitivo) vi comentários sportinguistas que me mostravam a felicidade que eu costumo ter quando o Benfica está prestes a ser campeão nacional. Depois de o Porto empatar soube que era desta que o Sporting ia finalmente ser campeão nacional. E assim foi. Os sportinguistas festejaram mais a derrota do Benfica e o empate do Porto do que a vitória sobre o Guimarães do dia seguinte. 

Mas tudo isto para chegar à conclusão de que os canais de televisão portugueses são claramente regidos por benfiquistas e portistas. Digo isto porque todos os anos passam nos três canais de sinal aberto (que a RTP2 não é dessas coisas) os festejos de portistas e benfiquistas até às tantas e, este ano, não vi nenhum festejo sportinguistas na televisão. Acabei por pensar que o clube estendeu o blackout e não permitiu que os canais estivessem presentes nos festejos mas agora que penso melhor nisto, pode ser uma coisa já antiga. Não tenho maneira de comparar já que da última vez que o Sporting foi campeão eu não tinha sequer dez anos.

Bons jogadores vs. jogadores extraordinários

Sabem aquele tipo de jogador que entra em campo e numa questão de minutos faz a diferença? Assim como o Mantorras que entrava aos 80 minutos e era golo garantido? Não aprecio. Resolver um jogo numa questão de minutos faz de alguém um bom jogador. Eu prefiro jogadores extraordinários. É por isso que o Gerrard é o meu jogador preferido - porque não precisa de minutos. Domingo, frente ao Manchester United (jogo que, em caso de vitória, tinha dado o 4º. lugar ao Liverpool se as contas não me falham), entrou e passados 42 segundos resolveu o jogo. O Liverpool estava a perder 0-1 e o Gerrard conseguiu entrar e ser expulso logo a seguir. O capitão de equipa que está no Liverpool desde que é gente e que só foi expulso seis vezes na vida resolveu o jogo logo no início da segunda parte. Isto é que é um craque! O Samaris (que vê amarelo TODOS os jogos) é um menino ao pé do captain fantastic!

sexta-feira, 20 de março de 2015

Leiria é melhor que Lisboa


Tenho vários argumentos que corroboram esta minha afirmação, mas nenhum tão bom quanto este: a nutelleria abriu primeiro em Leiria do que em Lisboa. É verdade. As pessoas da capital tiveram de esperar meses para poderem entrar num loja dedicada única e exclusivamente ao consumo de nutella. Eu, que sou uma pessoa que vive perto da melhor cidade deste país, já tive o prazer de visitar a nutelleria original e recomendo a todos. Talvez não nos primeiros dias (ainda agora é um caos em Leiria por isso nem quero imaginar em Lisboa), mas é definitivamente um local onde se come bastante bem e não é assim tão caro (mesmo que algumas pessoas me tenham dito que pagaram quantias completamente absurdas quando lá foram).






quarta-feira, 18 de março de 2015

Há pessoas com orelhas nos braços

Decorrente da aula que tive ontem, tive de ir pesquisar mais sobre Stelarc: o homem com uma orelha no braço e um braço bónus (sim, ele também tem um braço robótico). Há pessoas sem braços e sem pernas e depois há quem tenha orelhas nos braços. Eu tenho conhecimentos mínimos de edição de imagem por isso juro que isto é verdade mesmo sendo ultra perturbador!!


Questões que assolam a humanidade #3


Porque é que os americanos assam marshmallows?

Que atire a primeira pedra quem nunca viu, num filme ou numa série, um grupo de amigos sentados à volta de uma fogueira a comer marshmallows. Eu vejo imensas séries e lembro-me de várias onde já vi o dito cenário e portanto, parto do princípio que isto é uma coisa comum nos states. Durante muito tempo pensei que tivessem uns marshmallows diferentes de nós, uma coisa  menos doce. 

Felizmente, nunca vi ninguém a fazer isso cá. Eu já não gosto de marshmallows, mas a ideia de assar uma goma é algo que repudio profundamente. Senão começamos todos a assar daqueles ursinhos ou coca-colas (que são das poucas gomas que eu gosto) e temos um serão bem passado com poucos cêntimos gastos. 

Para quem estiver interessado em assar gomas, fica aqui a sugestão.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Dia Mundial do Sono

As pessoas que me conhecem tendem a dizer que sou preguiçosa. Por mais que me custe concordar com essas pessoas, é verdade. Preguiça não é o meu nome do meio porque não tenho nome do meio (sim, só tenho dois nomes e dá-me imenso jeito sempre que tenho de assinar coisas). Era só isto, boa noite!

Agora a sério, vi que hoje é dia mundial do sono. Infelizmente levantei-me cedo e não comemorei decentemente o dia mas, para compensar, amanhã durmo uma mini-sesta até às 5 da tarde (que depois disso joga o Benfica). Voltando às coisas que "interessam". Para assinalar o dia, fica aqui uma lista de coisas que me fazem dormir.

Ver Once Upon A Time

Ver The Vampire Diaries

Ouvir o Marco Silva


Ver jogos da selecção frente a selecções desinteressantes

Ouvir a maioria das músicas eurovisivas deste ano


Ver o Sporting a jogar


terça-feira, 10 de março de 2015

A qualidade das letras apresentadas no FC 2015

 Já todos sabemos, uns melhor que outros, que a qualidade musical do Festival da Canção é duvidosa. Este ano havia uma boa música que acabou por não ser a vencedora. Mas não é de coisas tristes que pretendo falar hoje. Quero antes partir para uma análise detalhada da letra de uma das canções concorrentes ao Festival. Todos nós estamos habituados àquelas canções que falam de "mar", "saudade", "fado", "Portugal" e blá blá blá. No geral foi disto que falaram as letras, umas melhor, outras pior. Inclusivé a nossa representante é "Há um mar que nos separa" e lá pelo meio diz que esse mar vai ser seco de "saudade". Ah, a originalidade!


Apresento-vos agora um belo poema (apenas o refrão) que faz parte da canção "Tu tens uma mágica":

"Tu tens o poder
Tu tens uma mágica
Vamos gritar até ficar afónicos
 Saiu no jornal
Não é nada lógico
Tens garras de metal
O que é fundamental p'ra chegar ao sol"

Sem usarem os típicos clichés portugueses, Gonçalo Tavares (o compositor e interprete) e José Cid (letrista) conseguiram ao mesmo tempo fazer uma homenagem ao Wolverine e resolver uma das mais antigas lendas gregas.

Comecemos pelo princípio. 

"tu tens uma mágica": Hoje estava no comboio e vi um anúncio do Disney on ice com o slogan: "100 anos de magia". Errado! 100 anos de mágica. Assim é que é. As pessoas não sabem, mas o acordo ortográfico alterou isto.
"vamos gritar até ficar afónicos": É de mau gosto gozar com os colegas (neste caso a Adelaide Ferreira) que não conseguiram passar à final do festival.
"não é nada lógico": o  que é que não é lógico? Só se for a derrota desta bela canção. À parte disso não vejo nada ilógico.
"tens garras de metal": Cá está. Numa clara alusão ao Wolverine, os letristas mostram-nos que não é só nas séries que a Marvel está ao rubro. Falar de personagens da banda desenhada em canções concorrentes à Eurovisão foi algo de que nunca ninguém se lembrou. Nem cá nem noutros países. Ainda dizem que o Festival cheira a mofo com tanta inovação?!
"o que é fundamental p'ra chegar ao sol": partindo do princípio que isto não são frases soltas que os autores da letra decidiram pôr na música, temos aqui a resolução do problema de Ícaro. Todos nós conhecemos a trágica história de Ícaro que quis voar demasiado alto e acabou com as asas queimadas pelo sol. Não acho que seja possível chegar assim tão perto do sol de modo a que ele nos queime (mas para os gregos tudo é possível) mas a sê-lo, já sabemos como fazê-lo sem que nos aconteça o que aconteceu a Ícaro. O Wolverine não terá problemas em voar até ao céu, no entanto não conheço mais ninguém com garras de metal e portanto o sol acabaria por se tornar um local desabitado e desinteressante.

Calculo que, quando escreveram esta bela letra, Gonçalo Tavares e José Cid não esperavam ter alguém a analisá-la verso por verso, mas o meu tempo livre assim o permite.

Para os que acham que eu posso estar a inventar isto tudo, podem ver e ouvir esta bela canção aqui. Já agora fica também o link para a vencedora aqui e para a minha preferida aqui.