expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

E não é que ele voou mesmo?

Nos últimos dias muita publicidade se tem feito à final do triplo salto nos mundiais de atletismo. Até foi criada a hashtag #VoaNelson. E não é que voou mesmo? Voou para o bronze, que sabe a ouro. Pelo menos aos que acompanharam a carreira do atleta. Para os outros sabe a pouco, mas esses são os que não reconhecem valor onde o há.


Nelson Évora é um dos desportistas que mais admiro. É verdade. Até me levantei antes da uma da tarde para acompanhar a final do triplo salto. E valeu a pena. Independentemente de ser atleta do Benfica, é impossível não adorar o português. Não sei se é a simpatia, se são as medalhas, mas a minha experiência diz-me que são muito poucos (talvez nenhuns) os que não admiram aquele que é para mim o melhor atleta português de todos os tempos. Há anos que o vejo ganhar medalhas e um campeonato de atletismo não sabe ao mesmo se ele não estiver presente. 

Para o ano temos Jogos Olímpicos e algo me diz que temos uma medalha praticamente assegurada. Quem faz 17.52 nesta altura da carreira, de certeza que para o ano consegue ainda melhor. 

Não se vai ouvir o hino nacional em Pequim, mas já se ouviu em 2008. Cortesia do mesmo Nelson Évora que é um dos quatro atletas portugueses a conseguir o ouro em Jogos Olímpicos. Temos gente tão fantástica a enveredar as nossas cores e tudo o que nos preocupa é a selecção que, com muito mais recursos, nunca faz nada de que nos orgulhemos.


Vi várias entrevistas do Nelson ao longo dos anos em que ele se "queixava" de que as condições de treino em Portugal são bastante más. É isto que o nosso país dá aos seus campeões. Para o futebol há tudo com grande nível, os outros ficam os restos. Para termos uma medalha em competições deste tipo precisamos de atletas fenomenais, para termos ouro olímpicos precisamos de atletas de outro mundo. É isso que o Nelson Évora é.

OBRIGADA CAMPEÃO!

Sem comentários:

Enviar um comentário