expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

O grande resultado do Benfica

A primeira jornada da Champions já lá vai e só posso dizer que o Benfica fez um trabalho fenomenal. Foram dois campeões dos seus países que se defrontaram na terça-feira. Não é fácil defrontar um campeão (o Arouca que o diga), principalmente um campeão de um país que nem sabíamos que tinha futebol até há umas semanas atrás. O Astana é a melhor (e provavelmente a única) equipa do Cazaquistão e tem um historial invejável. Foi criado no longínquo ano de 2009 e, seis anos depois, está na Champions. Não é para qualquer um.

Mas o Benfica conseguiu impor-lhes uma pesada derrota. E ainda lhes deu 45 minutos de avanço e o Talisca em campo (que é como quem diz, jogámos com 10). Para sorte deles o Jonas estava desinspirado, senão tinham levado para o Cazaquistão uma derrota ainda mais pesada. Vê-se logo que o Benfica está fortíssimo neste grupo. 2-0 ao poderoso Astana enquanto o Atlético se limitou a ir a Istambul (que todos sabemos ter um ambiente fraquinho) dar os mesmos 2-0 ao Galatasaray. Temos o grupo ganho se continuarmos a jogar assim.


Viram o jogo do Gaitan? Eu não gosto do Gaitan (crucifixem-me à vontade), mas que se fartou de espalhar magia na terça, fartou. Fartou-se de uma maneira que já sabemos que durante o próximo mês vai tirar férias. Fosse ele um jogador regular e há muito que não estava no Benfica. Viram o jogo do Samaris? Lembram-se da altura em que toda a gente dizia que os 10 milhões que o Benfica pagou por ele tinham sido mal empregues? Eu sempre disse que não. Mas quem sou eu?! Sou uma mera pessoa que vê a selecção grega há anos e já conhecia o Samaris. Agora que já perceberam que os 10 milhões foram de tal forma bem empregues que ele faz de 6 e de 8 ao mesmo tempo (porque nem o Talisca nem o Pizzi servem para tal), sintam o "eu bem vos disse".

Acompanharam os outros jogos? Claro que não. Ver o Benfica exige foco total e, como tal, chateia-me que os jogos da Champions sejam todos à mesma hora. Felizmente na quarta não jogava o Benfica, o que me permitiu ver um bocado do Olympiacos - Bayern. Acabei por desistir porque passei o tempo todo a perguntar-me como é possível o Roberto ser capitão dos gregos. Sim, o Roberto. Esse guarda-redes fenomenal que só fazia m*rda no Benfica e que, há dois anos, num jogo em que apanhei uma constipação do tamanho do mundo, achou que devia ser bom guarda-redes. Fiquei com pena do Marco Silva. Sobretudo porque ele estava sem gravata e temi que pudesse ser despedido por não ter o fato oficial, mas também é possível que o futebol funcione como a política na Grécia: nada de gravatas. Pelo menos no resultado do jogo o efeito foi o mesmo: os alemães ganharam 3-0.


Se vi o Bayern, logicamente não vi o Porto. Mas já ouvi dizer que empataram. É natural. Com o Casillas na baliza torna-se complicado ganhar. Mas o Lotopegui lá sabe o que anda a fazer. No outro jogo do grupo do Porto, o Chelsea "deu um pontapé na crise" e venceu o grandioso Maccabi Tel Aviv por 4-0. Não é para qualquer um vencer uma das equipas mais fracas que estão na competição, mas a comunicação social acha que foi um resultado fenomenal. Fenomenal seria não estar a 11 pontos do City na Premier League, mas eles lá sabem melhor que eu. Vamos esperar pelo fim de semana para ver como fica o confronto com o Arsenal. Arsenal esse que levou 2-1 do Dinamo de Zagreb. Curiosamente, todas as equipas inglesas levaram 2-1 à excepção do Chelsea. O United começou a ganhar na Holanda e acabou por perder com o PSV, enquanto o City levou 2-1 da Juventus (a mesma Juventus que tem apenas 1 ponto na Liga Italiana). Vamos então tirar um pouco do nosso tempo para rir dos clubes ingleses que, para não variar, estão num nível miserável.

Por falar em miserável: o Barça empatou com a Roma. Juro. Com um golo fenomenal da equipa italiana. Já o Real venceu o Shaktar por 4-0 com 3 golos do Ronaldo. Já repararam como, de cada vez que o Ronaldo marca mais que dois golos é aclamado como o melhor de todos os tempos? Quando o Messi faz o mesmo não faz mais que o seu trabalho. O Ronaldo não. É sempre o melhor dos melhores! Acho que o principal está tratado. Deixo-vos com o golo da jornada.

Sem comentários:

Enviar um comentário