expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Obrigada Oblak

Não, não me enganei no título. Estou mesmo a agradecer ao Oblak. Viram aquela dupla defesa do Júlio César? Claro que viram. Se o Oblak não fosse um mal agradecido, nunca teríamos contratado o Júlio César. Não percebo porque é que ninguém gosta dele. 

Viram também o jogo dos putos? Pensar que uma equipa com o Jardel, o Eliseu e uns putos ia vencer o Atlético em Madrid, era impensável. Mas aconteceu. Não me perguntem como, mas aconteceu. Se fomos extraordinários? Epa, fomos. Já pararam para pensar nas épocas passadas e na lenga-lenga do "a prioridade é o campeonato" que agora se ouve no Campo Grande? Com o JJ tínhamos perdido. Felizmente ele deixou cá as ideias todas, caso contrário nem sei como é que nos safávamos.

Numa jornada da Champions o Benfica e o Porto vencem as equipas teoricamente mais fortes dos seus grupos e provam que são as únicas equipas deste país (caso estejam num dia bom) capazes de fazer frente a qualquer outra equipa do mundo (com excepção do Bayern, se calhar). Já dizia o outro: "o Benfica 'tá muita forte".

Sem comentários:

Enviar um comentário