expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Fall season 2015 - parte 1

Talvez já venha um pouco tarde porque a maioria das séries já começaram há algumas semanas, mas nunca é tarde para se falar mal dos inícios de temporadas, certo? Ainda me falta ver alguns primeiros episódios (alguns por falta de paciência, como The Vampire Diaries, e outros para ver quando todas as séries estiverem em hiatus, como Supernatural ou Da Vinci's Demons). Mas falemos então daquilo que já vi e vamos por partes, porque são bastantes.


Arrow (temporada 4)

Arrow é daquelas séries que tem tudo para ser boazinha mas que, com o passar do tempo, se tornou ridícula. Já não há história nem lógica. No primeiro episódio tiveram de ir buscar de novo o Oliver Queen (se oiço outra vez "my name is Oliver Queen" algo de grave vai acontecer) para tratar dos "fantasmas". Não, não são fantasmas a sério, mas talvez fosse preferível. Aquela gente lidou com a liga dos assassinos, o pessoal mais temível de todo o sempre, e agora têm imensos problemas em lidar com estes fantasmas, que têm super poderes. E são quatro. Sim, porque em Arrow qualquer um pode ser super herói. Numa questão de semanas, até eu era capaz de dar porrada ao Bruno Alves. 


The Blacklist (temporada 3)

The Blacklist  está longe de ser uma série genial. É mais uma série policial em que cada episódio há um caso sem que os casos sejam muito interessantes. Mas o final da temporada passada tinha deixado em aberto a possibilidade de continuidade daquele que foi, até agora, o enredo mais interessante da série. Felizmente, o início desta temporada não desiludiu. Continuamos com a agente do FBI a tentar fugir dos próprios colegas e, apesar de muitas coisas serem completamente parvas, pelo menos agora há um fio condutor para a série.


The Leftovers (temporada 2)

Este é o tipo de série que deixa as pessoas a pensar "epa isto é mesmo bom" durante a primeira temporada. É uma ideia original e uma série bem feita e escrita. Chega o primeiro episódio da nova temporada (e eu estava ansiosa por ele) e é o que é. Passei três quartos do episódio a pensar "what the fuck?" porque, de facto, não percebia nada. Foi preciso ver o segundo para que tudo fizesse sentido. Isto para não falar da nova intro que é milhentas vezes pior que a anterior e tem a música mais ridícula de sempre para uma série do género.

Sem comentários:

Enviar um comentário