expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Obrigada Oblak

Não, não me enganei no título. Estou mesmo a agradecer ao Oblak. Viram aquela dupla defesa do Júlio César? Claro que viram. Se o Oblak não fosse um mal agradecido, nunca teríamos contratado o Júlio César. Não percebo porque é que ninguém gosta dele. 

Viram também o jogo dos putos? Pensar que uma equipa com o Jardel, o Eliseu e uns putos ia vencer o Atlético em Madrid, era impensável. Mas aconteceu. Não me perguntem como, mas aconteceu. Se fomos extraordinários? Epa, fomos. Já pararam para pensar nas épocas passadas e na lenga-lenga do "a prioridade é o campeonato" que agora se ouve no Campo Grande? Com o JJ tínhamos perdido. Felizmente ele deixou cá as ideias todas, caso contrário nem sei como é que nos safávamos.

Numa jornada da Champions o Benfica e o Porto vencem as equipas teoricamente mais fortes dos seus grupos e provam que são as únicas equipas deste país (caso estejam num dia bom) capazes de fazer frente a qualquer outra equipa do mundo (com excepção do Bayern, se calhar). Já dizia o outro: "o Benfica 'tá muita forte".

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Da saga "se quiséssemos"...

"Se quiséssemos o Mitroglou, já o tínhamos"

"Se quiséssemos o patrocínio da Emirates, já o tínhamos"

Aguardo um: "se quiséssemos se campeões, já o éramos"

domingo, 27 de setembro de 2015

Resumo desta jornada


  • Quem é que precisa do Lewandowski quando tem o Jonas?
  • Finalmente a "aposta na formação" começou a dar frutos;
  • O problema do Benfica é haver jogos fora;
  • O Rui Vitória já tinha o jogo ganho e não substituiu o Jonas. Devia;
  • A utilidade do Talisca para o Benfica é a mesma que a de uma escova para o Luisão. O Mourinho ainda o quer? A julgar pelos resultados na Premier Legue podia dar-lhe jeito;
  • Continuo a não ser fã do Rui Vitória;
  • É possível que a dupla de "Andrés" seja a melhor para o meio campo e para tirar fotos estúpidas. Mesmo que eu não goste de um dos Andrés;

  • Há coisas que nunca vão mudar no Sporting:
    • O pobre futebol praticado;
    • A eterna promessa do "este ano é que é";
    • As queixinhas do árbitro sempre que perdem;
    • O constate desaparecimento de jogadores. O caso mais recente é o do Carrillo;


  • O Lopetegui é um excelente treinador. Pelo menos para o Benfica tem sido. Milhões e milhões gastos em jogadores para resultados e futebol deste nível;
  • O Liverpool ganhou e marcou três golos. Milagre;
  • O Ronaldo esta semana não é o melhor do mundo. 

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

25 de setembro - o dia em que conheci o génio do humor

O facebook lembrou-me hoje que, há exactamente um ano, conheci o génio do humor português. Falo, inevitavelmente, do Ricardo Araújo Pereira. Há anos que sou fã dele e, no ano passado, tive o prazer de, durante três meses, assistir às aulas dele (sim, ele é "professor").

Há um ano tinha ido à faculdade para resolver uns problemas de matrícula e afins (uma história complicada). Quando lá cheguei apercebi-me que tinha escolhido precisamente o dia em que a secretaria fechava mais cedo. Para não dar a viagem como perdida infiltrei-me na aula de Escrita de Comédia. Não estava inscrita nem tão pouco sabia onde era a aula. Uma rápida pesquisa na net deu frutos e acabei por encontrar a sala em questão minutos antes da aula começar. Quando cheguei estavam duas ou três pessoas à espera e aquele que eu tanto admirava encostado à parede à espera que fosse seis horas para começar a aula.

Sabem aquela sensação de conhecerem alguém que admiram mesmo muito? É giro quando pedimos uma foto. Imaginem passar duas horas de aula a ouvir essa pessoa a falar sobre os mais diversos assuntos. É possível que as aulas dele tenham sido as únicas em que nunca mexi no telemóvel. Era super interessante ouvi-lo falar. Sim, ele é mesmo inteligente. Não é o melhor professor do mundo, nem lá perto, mas foi sempre excelente comigo. Pedi-lhe uma foto no final dessa primeira aula. Tremia por todos os lados e ele ainda "gozou" com a minha altura. Vim-me embora completamente histérica. Durante dias não falava noutra coisa.

Ao longo do semestre ainda lhe pedi um "agrafo" (como diz o JJ) e entreguei-lhe um texto (um género de antevisão para o trabalho final) que ele leu e comentou comigo na aula seguinte. Foram as únicas aulas em que participei de forma espontânea (geralmente para vincar a minha veia benfiquista). 

No final do semestre tínhamos de entregar um trabalho. Não havia muitas regras. Só tinha de ter piada. Fartei-me de trabalhar nele. Testar piadas nas pessoas, melhorar uma ou outra palavra que eu achava que tinha mais graça. Foram sete páginas que demoraram semanas a ser construídas. Tive 19. Não sei se por ser benfiquista ou se por lhe ter dito que era a fã número um dele. Não me interessa. Tive um 19 na faculdade. Dado por uma pessoa que admiro imenso. Num trabalho que era suposto ter piada. Se eu fosse uma pessoa sensível tinha chorado quando vi a nota. Até porque agora cada vez que os meus amigos dizem que eu não tenho piada, ouvem um "o melhor humorista deste país discorda".

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Há quartos que têm rodas!

Hoje estou aqui para fazer serviço público. Não é normal, mas parece-me que é necessário. 

A maioria das pessoas não sabe distinguir "alugar" de "arrendar". Claro que não faz sentido haver duas palavras para algo que é praticamente o mesmo, mas já que existem convém que as usemos correctamente. Há uns dias ouvi o Marcelo Rebelo de Sousa falar em alugar casas. Já todos sabíamos que ele tinha a rapidez do Flash (sim porque ler tantos livros numa semana implica uma velocidade de fazer inveja ao Usain Bolt), só não sabíamos é que tinha a força do super homem. Para alugar uma casa é preciso ser-se um super herói. Marcelo Rebelo de Sousa é um dois em um. É um homem destes que eu quero para Presidente da República.

Mas para aqueles que não têm a força física do professor Marcelo, é capaz de ser importante continuar a ler para ver se os "aluga-se quarto" e os "aluga-se apartamento" param de aparecer. 

Diz o artigo número 1023 do Código Civil que: "a locação diz-se arrendamento quando versa sobre coisa imóvel, aluguer quando incide sobre coisa móvel". É tão simples quanto isto. É por isso que pagamos renda de casa e não aluguer. Alugamos um carro e arrendamos um quarto. A menos que o quarto tenha rodinhas e possamos levar para qualquer lado. Aí também alugamos.


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Eu não quero ganhar amanhã!

Já recuperaram da derrota? Eu já. Já é tão natural perder no Dragão que uma pessoa já não estranha. Mesmo assim conseguimos perder só por 1-0 e jogar bem na primeira parte. Isto é uma vitória para muitos adeptos benfiquistas. Para mim não.

Há dois tipos principais de adeptos benfiquistas neste momento:

  • Os futuristas que vêm com discursos como "estamos a usar os putos da formação e a apostar no futuro do Benfica" ou "esta equipa precisa de tempo para se adaptar ao treinador, mas nota-se muita evolução;
  • Os que vivem no presente (como eu) e que não se contentam com uma boa primeira parte no dragão e dois putos no onze inicial a fazerem boas exibições sendo que um desaparece no momento em que o Salvio regressar e o outro está lá porque o Maxi é mal agradecido.
Assim sendo, parece-me que o resultado de ontem não foi totalmente negativo. Honestamente, preocupar-me-ia mais se fosse portista e visse a minha equipa (que investiu milhões esta época e na passada) a jogar assim.

Entrámos bem e desaparecemos na segunda parte. O Casillas ainda não sabe como é que defendeu aquele cabeceamento do Mitroglou. A haver um vencedor no jogo (e para mim o empate seria o resultado mais justo) teria forçosamente de ser o Porto. 

Se o Maxi devia ter sido expulso? Devia. Agora vêm os portistas com a lenga-lenga de "no Benfica também lhe perdoaram muita coisa". Então ele agora pode fazer o que lhe apetecer só por isso? Vamos já contratar o Bruno Alves também para fazer faltas a nosso favor. O Maxi, já que não respeitou os benfiquistas, podia pelo menos respeitar os antigos colegas. Sobretudo o Gaitan, de quem era tão amigo. Parece-me bem mais óbvia ainda a expulsão do Maicon. Não sei se objectivo era matar o Jonas, mas os jogadores do Porto iam conseguindo fazê-lo. Mas então para ser justo o Luisão também tinha ido se o Aboubakar não fosse um jogador do caraças. Sim, do caraças. Não é um fingido como a maioria dos que aí andam. Está em campo para jogar futebol. E enquanto muitos se focavam em andar à porrada, ele foi decente o suficiente para ir ter com o Júlio César depois de este se ter deitado no chão com dores. Vénias ao jogador do Porto.

Rui Vitória veio falar do árbitro. Já não há paciência para ouvir este discurso dos árbitros. Deixem isso para o Bruno. Foi culpa do árbitro a derrota? Não. Foi culpa de um plantel que tem um banco miserável. Rui Vitória está longe de reunir consenso e de ser o melhor do mundo. Eu continuo a querer vê-lo o mais longe possível e espero que ele me mostre que estou errada, mas não é o único culpado. A estrutura é que se pode culpar. Acho muito engraçado apostar nos putos, mas também queria ganhar jogos. A formação serve de quê? O Nelson Semedo e o Gonçalo Guedes, a continuar assim, mais cedo ou mais tarde são vendidos a quem der mais.Não estamos a apostar no futuro, estamos a apostar nos cofres do clube. Alguém sabe por onde andam as contratações deste ano? O craque Carcela e o outro gordo? Pior, alguém sabe onde anda o 8 do Benfica? Rui Vitória, a meu ver, cometeu um erro crasso ontem. Mexeu no jogo tarde e, quando o fez, passámos a jogar com 9 e depois com 8, mas sem soluções também não se pode fazer muito. 

E porque me apetece mandar bitaites sobre cada um, aqui vai:
  • Júlio César: é um guarda-redes fenomenal. Não quero sabe se está velho ou não. Não sei como é que chegou ao ponto em que estava antes de vir para cá, mas ainda bem que chegou, caso contrário nunca cá tinha chegado e eu gosto de ter super estrelas no meu clube. É melhor que o Casillas, diz uma fã de longa data de ambos.
  • Nelson Semedo: que jogo. Ainda bem que levaram o Maxi só para ver este puto jogar.Vénias.
  • Jardel: tirando o lance do golo, esteve bastante bem. Mesmo assim, quando o Luisão se reformar, estamos lixados.
  • Luisão: provavelmente um dos jogos menos conseguidos do capitão.
  • Eliseu: é o mesmo de sempre. Não é perfeito, mas também não é o Bruno Cortez. Saudades do Siqueira.
  • André Almeida: não é nenhum génio da bola, mas em comparação com o Pizzi ou o Talisca, parece o melhor do mundo. Não comprometeu.
  • Samaris: é o melhor desta época até agora. Não faz metade das faltas que fazia, está seguro a defender e não erra tantos passes. Vale mais que os 10 milhões que deram por ele. Espero que fique por cá muitos anos até porque o vejo como um futuro capitão.
  • Gaitan: fez uma exibição do caraças na terça e tirou férias agora, mas também não podemos depender apenas dele.
  • Gonçalo Guedes: não é o Salvio, mas esteve bem e não comprometeu.
  • Jonas: fartou-se de correr mas nem sempre da melhor maneira. Falhou muitos passes e estava exausto, mas lutou enquanto conseguiu.
  • Mitroglou: grande jogador. Não se atrevam a compará-lo ao Cardozo. O Cardozo era um cepo na área. O Mitroglou procura à bola, vais às alas e corre. Teve azar ontem, mas espero que a estrutura não o deixe voltar para Inglaterra. Se gastaram 9 milhões no Jimenez, comprem este também!
  • Talisca, Pizzi e Jimenez: a utilidade deles foi igual à minha se tivesse entrado

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

O grande resultado do Benfica

A primeira jornada da Champions já lá vai e só posso dizer que o Benfica fez um trabalho fenomenal. Foram dois campeões dos seus países que se defrontaram na terça-feira. Não é fácil defrontar um campeão (o Arouca que o diga), principalmente um campeão de um país que nem sabíamos que tinha futebol até há umas semanas atrás. O Astana é a melhor (e provavelmente a única) equipa do Cazaquistão e tem um historial invejável. Foi criado no longínquo ano de 2009 e, seis anos depois, está na Champions. Não é para qualquer um.

Mas o Benfica conseguiu impor-lhes uma pesada derrota. E ainda lhes deu 45 minutos de avanço e o Talisca em campo (que é como quem diz, jogámos com 10). Para sorte deles o Jonas estava desinspirado, senão tinham levado para o Cazaquistão uma derrota ainda mais pesada. Vê-se logo que o Benfica está fortíssimo neste grupo. 2-0 ao poderoso Astana enquanto o Atlético se limitou a ir a Istambul (que todos sabemos ter um ambiente fraquinho) dar os mesmos 2-0 ao Galatasaray. Temos o grupo ganho se continuarmos a jogar assim.


Viram o jogo do Gaitan? Eu não gosto do Gaitan (crucifixem-me à vontade), mas que se fartou de espalhar magia na terça, fartou. Fartou-se de uma maneira que já sabemos que durante o próximo mês vai tirar férias. Fosse ele um jogador regular e há muito que não estava no Benfica. Viram o jogo do Samaris? Lembram-se da altura em que toda a gente dizia que os 10 milhões que o Benfica pagou por ele tinham sido mal empregues? Eu sempre disse que não. Mas quem sou eu?! Sou uma mera pessoa que vê a selecção grega há anos e já conhecia o Samaris. Agora que já perceberam que os 10 milhões foram de tal forma bem empregues que ele faz de 6 e de 8 ao mesmo tempo (porque nem o Talisca nem o Pizzi servem para tal), sintam o "eu bem vos disse".

Acompanharam os outros jogos? Claro que não. Ver o Benfica exige foco total e, como tal, chateia-me que os jogos da Champions sejam todos à mesma hora. Felizmente na quarta não jogava o Benfica, o que me permitiu ver um bocado do Olympiacos - Bayern. Acabei por desistir porque passei o tempo todo a perguntar-me como é possível o Roberto ser capitão dos gregos. Sim, o Roberto. Esse guarda-redes fenomenal que só fazia m*rda no Benfica e que, há dois anos, num jogo em que apanhei uma constipação do tamanho do mundo, achou que devia ser bom guarda-redes. Fiquei com pena do Marco Silva. Sobretudo porque ele estava sem gravata e temi que pudesse ser despedido por não ter o fato oficial, mas também é possível que o futebol funcione como a política na Grécia: nada de gravatas. Pelo menos no resultado do jogo o efeito foi o mesmo: os alemães ganharam 3-0.


Se vi o Bayern, logicamente não vi o Porto. Mas já ouvi dizer que empataram. É natural. Com o Casillas na baliza torna-se complicado ganhar. Mas o Lotopegui lá sabe o que anda a fazer. No outro jogo do grupo do Porto, o Chelsea "deu um pontapé na crise" e venceu o grandioso Maccabi Tel Aviv por 4-0. Não é para qualquer um vencer uma das equipas mais fracas que estão na competição, mas a comunicação social acha que foi um resultado fenomenal. Fenomenal seria não estar a 11 pontos do City na Premier League, mas eles lá sabem melhor que eu. Vamos esperar pelo fim de semana para ver como fica o confronto com o Arsenal. Arsenal esse que levou 2-1 do Dinamo de Zagreb. Curiosamente, todas as equipas inglesas levaram 2-1 à excepção do Chelsea. O United começou a ganhar na Holanda e acabou por perder com o PSV, enquanto o City levou 2-1 da Juventus (a mesma Juventus que tem apenas 1 ponto na Liga Italiana). Vamos então tirar um pouco do nosso tempo para rir dos clubes ingleses que, para não variar, estão num nível miserável.

Por falar em miserável: o Barça empatou com a Roma. Juro. Com um golo fenomenal da equipa italiana. Já o Real venceu o Shaktar por 4-0 com 3 golos do Ronaldo. Já repararam como, de cada vez que o Ronaldo marca mais que dois golos é aclamado como o melhor de todos os tempos? Quando o Messi faz o mesmo não faz mais que o seu trabalho. O Ronaldo não. É sempre o melhor dos melhores! Acho que o principal está tratado. Deixo-vos com o golo da jornada.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

The Chaaaaaaaampions!!


Está de volta aquela competição que todo o adepto de futebol venera. Onde quase não há jogos maus. Onde as equipas são todas (ou quase todas, vá) fortíssimas. Está de volta a Liga dos Campeões e hoje é dia de Benfica - Astana. Quem é o Astana? Há-de ser o melhor (e provavelmente o único) clube do Cazaquistão. Se jogarmos ao nível de sexta conseguimos uma goleada. Se jogarmos como nos restantes jogos, damos uma alegria ao pessoal do Cazaquistão. Portanto é melhor jogarmos como sexta-feira, que eu sou boa pessoa mas não ao ponto de querer que o Astana ganhe ou empate ou faça um remate sequer.

Hoje a minha mãe fez-me a seguinte pergunta: "o que é que é o jantar?". Respondi que quem sabia era ela e ela teve a brilhante ideia de dizer "mas eu não faço o jantar hoje". "Nem eu, hoje joga o Benfica à hora de fazer o jantar", respondi. "Então não comes", disse ela. "Ok". A conversa acabou da mesma forma que acabam todas as conversas com a minha mãe: com ela aos gritos a dizer que eu não faço nada e só quero saber do Benfica. Não sei se vou jantar ou não, mas sei que há cereais cá em casa.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Campeões da comunicação social

Hoje passei os olhos pelas capas dos desportivos e O Jogo dizia algo como "Mourinho queria Luisão" e o Record algo do género "Vieira segurou Luisão". Saí da papelaria a rir, como era de esperar. Luís Filipe Vieira é o grande campeão da comunicação social neste país.

Ponto 1. Para que raios é que o Mourinho queria o Luisão? Não desfazendo do capitão (que é um dos meus jogadores preferidos do Benfica), os 30 e muitos anos não me parecem uma boa aposta para um clube que luta pelas competições internas e europeias (se bem que este ano parece que lutam pela permanência na Premier League). 

Ponto 2. O LFV não podia pedir aos jornalistas que escrevessem sobre um clube menos famoso? Ele chegou a olhar para o plantel do Chelsea? Uma pesquisa rápida na wikipédia mostrava-lhe que o Luisão não tinha lugar no Chelsea. Ficava com o lugar de quem? Do Terry?

Mas que o presidente do Benfica sabe como se defender dos seus erros, ninguém pode negar. Fecha o mercado e o Benfica continua sem laterais. Muito se falou do regresso do Siqueira que, segundo o Correio da Manhã (essa fonte fidedigna) não aconteceu porque o Jorge Mendes esteve "incontactável". 

Conclusão: Temos a equipa menos forte dos últimos anos, mas se não fosse LFV, nem capitão tínhamos. Amanhã vou a Fátima acender uma vela e rezar pelo presidente!