expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Letras com nota artística #5: "Às vezes"


Há uns dias na rádio estava a dar esta música da banda do Bernardo Silva. Ouvi o primeiro refrão, mudei para a RFM e (supresa!) estava a dar kizomba. É fácil perceber que nem uma coisa nem outra faz propriamente o meu género musical. Acabei a ouvir o relato do Porto na Antena 1 e não duvido que foi a minha melhor escolha. Mas, uma vez que tive o prazer de ouvir alguns versos de "Às vezes", pareceu-me uma boa aposta para esta rubrica (e para os fãs da banda me odiarem). 

Qual não foi o meu espanto quando vi este "oficial lyric video". Antes de passar para o conteúdo, atentem na letra que nos é apresentada no vídeo do canal oficial da banda. Vejam o vídeo (sim, pode ser sem som) e contem os erros comigo (os repetidos também contam).


"Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

Sei que às vezes eu não estou do teu lado (ok)
E não te ligo por estar muito ocupado (tá bem)
Tu não mereces eu deixar-te nesse estado (eu sei)
Desculpa não ser esse príncipe encantado
Quando não respondo, não sei porque é que me escondes, sabes

Que sou teu, mas queres um romance apertado
As vezes é um sufoco, outras vezes fico louco e dizes
"Não tens razão pra te sentires enganado"
Eu sei que me contas coisas que não contas a mais ninguém
E perguntamos ao tempo quanto tempo o tempo tem
Passam, horas, dias, choras, sei que está tudo errado dizes

Não vás embora, fica, mais um bocado
Eu fico sempre por perto por mais voltas que dês
Tu sabes, que eu não me apego, depois vens com porquês
Imaginas essas histórias tipo "era uma vez"
Baby, eu sou a folha em branco dos romances que lês

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

shhh eu não digo a ninguém
que me queres e preferes aos outros que tu tens
Eu sei, que é difícil quando o clima é propício
Controlares esse teu vicio que tens por mim desde o início, ok
Eu quero e faço por isso e tu queres um compromisso
E eu sou mais de improviso e tu só queres ficar bem
E ficas doida comigo porque tens noção do perigo
Mas eu não sei se consigo dar-te tudo o que tenho
Sabes que te quero embora seja às vezes
Tento ser sincero, só que, tu não me entendes
Não tenho culpa, mas não sinto o que tu sentes
Hoje ficas cá em casa, uma vez não são vezes

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

Oh e eu não digo a ninguém
Eu sei

Sobe, que eu não digo a ninguém
Cora, que eu não digo a ninguém
Fica, que eu não digo a ninguém
Podes fazer o que quiseres que eu não digo a ninguém.

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem

Ás vezes não sei o que queres e digo ok
Ás vezes não sei o que faço e tu ta bem
Ás vezes fazes de propósito, eu sei
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguem"

Se as contas não me falham, há 43 erros de português neste vídeo, e a letra nem está completa. Eu a fazer ditados no primeiro ano dava menos erros que a pessoa que escreveu isto. Camões neste momento está às voltas no caixão. Ou ás voltas, como diriam os Dama. 

Mas passemos ao conteúdo. 

"Às vezes não sei o que queres e digo ok". É uma táctica genial. Eu própria uso e abuso dela. Desta e do aceno de cabeça sempre que não percebo o que me disseram. Claro que as pessoas que já me conhecem bem sabem sempre quando é que eu não percebi. 

"Uma vez não são vezes". Sai um prémio para o autor da letra. Podia jurar que vezes e vez são a mesma coisa. Porque "uma" nem pressupõe o uso do singular e "vezes" não é plural. Depois da descoberta do Galileu de que era a Terra que girava à volta do sol (ou á volta), parece-me que esta é a maior descoberta da Humanidade.

"Tu não mereces eu deixar-te nesse estado". Foi o Jesus que escreveu este verso? (ou, neste caso, a letra toda).

Com tanta letra (a maioria num português com um acordo ortográfico diferente do que toda a gente usa) é difícil perceber sobre o que é a música. Então isto é sobre um rapaz que nunca tem tempo para a namorada ou é a namorada que o anda a enganar? Isto é quase tão complexo como aquele poema do Álvaro de Campos sobre as máquinas que ouvimos nas aulas de português com a voz do Mark Landers do Oliver e Benji. E o que é que ele não diz a ninguém (ou ninguem) afinal? 

Tenho demasiadas perguntas sobre este tema e sobre a banda em si. A maior de todas será mesmo, como é que estes três (sendo que um deles canta especialmente mal) conseguiram chegar ao patamar em que estão na música portuguesa? Não respondam. Das últimas vezes que ouvi rádio, percebi perfeitamente. 

3 comentários:

  1. 100% de acordo. Às tantas já não sabia se não tinha sido eu próprio a escrever isto num ataque de sonambulismo qualquer.
    Bom demais para escapar sem um comentário que fosse (por mais estúpido que este possa ter sido).

    PB.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quero acreditar que nem sonâmbula escrevia assim :)

      P.S. "Às tantas" ou "ás tantas"??

      Eliminar
    2. LOL. Tava a referir me ao teu texto, por estar tão de acordo com ele. Para conseguir escrever uma letra com esta genialidade ia precisar de muito mais do que simples sonambulismo.
      Quanto ao P.S., acho que em caso de dúvida o melhor é mesmo seguirmos o exemplo destes meninos e simplesmente ignorar os acentos.

      PB.

      Eliminar