10 coisas que aprendi com House

18:29

Depois das 10 coisas que aprendi com Supernatural, pareceu-me (razoavelmente) interessante fazer o mesmo com uma série que toda a gente conhece. Eu estou a fazer maratona de House e falta-me a última temporada mas, tendo em conta que os episódios são sempre iguais, parece-me que já estou apta a fazer uma lista interessante.

O primeiro diagnóstico nunca está certo

Nem o segundo. Quando o doente estiver quase a morrer é que vamos ficar a saber o que ele tem.

Invadir a casa de um doente é a melhor forma de o curar

Notem que quando alguém está no hospital não está ninguém em casa dessa pessoa quer ela more sozinha ou não. Mais, assaltar uma casa nos Estados Unidos deve ser uma tarefa bastante fácil. 

Podes ser a pior pessoa do mundo e mesmo assim ter amigos

Mentiroso, manipulador, egocêntrico... Não importa quantos defeitos tens, há sempre um Wilson neste mundo disposto a ser teu amigo.

Qualquer pessoa pode ser tratada pelo melhor médico do mundo

Não importa se é um diplomata rico ou uma desempregada como eu. Quem é que paga as despesas? Ninguém sabe.

Viajar pode dar sérios problemas de saúde

Qualquer local fora dos EUA é extremamente propício ao aparecimento de doenças. É normal, o ar nos EUA não tem qualquer tipo de poluição.

Antes de melhorares tens de piorar

Piorar muito. Assim quase a chegar ao ponto em que estás mais para lá do que para cá. É uma coisa que se diz regularmente, mas House provou este ditado. 

Nunca é doença de Wilson, mas toda a gente a sugere

Que doença é esta? 7 temporadas depois e eu ainda não sei porque ninguém a tem mas há sempre alguém que a sugere.

Toda a gente deve fazer uma ressonância magnética

E uma punção lombar. Curiosamente ninguém consegue fazer a ressonância magnética até ao fim porque começam a entrar em pânico, ou a falar demais, ou a mexer-se demais ou desmaiam...

Se fores um génio podes enganar toda a gente sem consequências

Podes mentir e pôr a vida do teu paciente em risco que não vais ser despedido.

Toda a gente mente

old but gold

Relacionados

0 comentários